Bem, não há dúvidas: elas formam o ship mais popular do fandom. De coadjuvantes à convidadas de honra na despedida de Skins, o casal formado por Naomi e Emily tomou proporções inimagináveis e conquistou fãs de todo o mundo.

Por que você gosta de Naomily? Se você responder a essa pergunta com algo do tipo “porque são duas garotas/é um relacionamento lésbico” favor deixar seu nome e endereço nos comentários para que eu vá até a sua casa e lhe dê um tapinha (já diz o velho ditado chinês: um tapinha não dói) na cara para você acordar. As pessoas curtem os casais héteros por serem formados por um homem e uma mulher? Não, né? Então por que a sexualidade em Naomily (ou em qualquer outro casal não hétero) deve ser valorada acima de outros fatores, como a personalidade e o caráter? Por ser diferente? Só é diferente justamente porque damos importância desnecessária. Todos nós somos gente. Naomily veio para provar que as pessoas são muito, mas muito mais do que o sexo que as atraem e não são nem um pouco definidas por isso.

Naomily…Naomi & Emily… Naomi Campbell & Emily Fitch…como começo descrevendo o fenômeno mundial? Do início. Certo, mas qual seria o início de Naomily: a partir do 3×01 ou antes?

Sim, antes. Naomily é um único casal, iirc, que teve uma história / um lance / algo amoroso no passado pré Skins e não começou a série junto.

Por que raios não estão juntas desde sempre!? Porque ter a habilidade de se aceitar para que, depois, possa aceitar o outro, é algo inexplicavelmente complexo.

Algumas pessoas constroem barreiras não para afastar as pessoas, mas sim para saber quem tem a coragem de quebrá-las.

Não sei quem é o autor da frase acima ou se ela está reproduzida da forma correta.

A única coisa que sei é Naomi Campbell construiu barreiras por quase toda sua vida. O seu pai provavelmente fugiu antes mesmo que Gina desse a luz. Um murozinho para Naomi: as pessoas fogem na necessidade. Sua mãe, embora dócil, vive quase sempre em outra realidade e dá mais importância a terceiros que a ela. Outro murozinho: você só depende de você. Devo fazer uma digressão e ressaltar que os conselhos da Gina são como um eclipse: embora raros e curtos, uma vez vistos são fascinantes e esplendores (People that make us happy are never the people we expect. So when you find someone, you’ve got to cherish it).

E para alguém que já nasceu dotada da arrogância e prepotência, fortemente exercidas e impostas por conta de sua inteligência, encontrar alguém e não ter ideia alguma de como proceder, é demasiadamente frustrante. Por que alguém tão pequena e frágil mexe comigo? O que é esse sentimento que nasceu e não sai mais de mim? Provavelmente essas foram umas das indagações que tiraram muitas noites de sono da Naomi durante o início de sua adolescência. Só que tudo fodeu completamente com o beijo, na minha mente um mero toque de lábios, da Emily nela, por volta dos 14/15 anos. Ela não esperava que a Emily dissesse a todos que foi ela quem a beijou. Imagina, ela!? Ela precisando de alguém, querendo alguém…

Assumiu a culpa para não demonstrar ser fraca perante a Emily, mas passou a ignorá-la e relutar em estar em sua companhia.

Só que a Emily não desistiu, não desiste e nunca desistirá dela. Criada como “a outra gêmea” e mesmo podada tanto por sua irmã, quanto por sua mãe, Emily sempre foi atrás da Naomi. Isso não de um modo stalker. Emily Fitch ama, não persegue. Ela demonstra que está lá e, aos poucos, vai quebrando as enormes barreiras criadas, porque ela sente que isso é o certo, que a Naomi é quem importa, mesmo que a ignore. Já reparou que no começo a Emily sempre estava correndo atrás e Naomi respondia de bate pronto, apenas para afastá-la (3×02 Don’t go / Why not? 3×03 I want to kiss you now / You’re gay? 3×06 She is nice / She is a cliché / She is a nice cliché / Is she?)?

Naomi vai cedendo aos poucos através de cada olhar trocado. As palavras podem ser censuradas pela mente, mas os olhares, não. E como Naomily se olha. E cada olhar diz mais que livros inteiros de palavras, já que, como dito, não há censura.

(3×06) Emily retira o baseado/caralho a quatro que não dou a mínima da boca e dá um pequeno sorriso, que logo é contraído na medida em que observa Naomi a encarando. Mas ela não a encara com raiva ou desdém e sim com uma pergunta implícita: você está pronta? está pronta para enfrentar a confusão que eu sou? não posso definir o que sinto ou o que sou, mas apenas sei que esta noite preciso de você, Emily. você pode me aceitar, pode me perdoar, pode cuidar de mim?

Emily não precisa responder, já que tudo que mais quis sempre foi estar com ela. De toda e qualquer forma possível. Quando Naomi retira sua blusa de cima, ela para, e, sem nunca desviar o seu olhar da Naomi, ajeita seu cabelo. Emily Fitch é a pessoa mais corajosa que se viu em Skins, mas, mesmo assim, ela se sente insegura de parecer estranha para quem tanto deseja. Tem o receio de não agradar o suficiente, de não ser boa o suficiente, porque ela sabe bem que a Naomi é capaz de fazer qualquer coisa e ela, então, quer sempre acompanhá-la.

Mas como não estamos num conto de fadas (e, acredite, Naomily não é um casal perfeito – nada é perfeito), ao acordar no outro dia no meio da floresta, Naomi não quer puxar para si naquele momento o fardo de ter de lidar com o que ela é e o que sente, então ela foge e deixa a Emily falando sozinha (btw, alguém já reparou que quando a Emily fala ~be brave and want me BAAACK~ esse back parece o da Rose chamando os botes de volta no Titanic???? POIS É, NEGADA, VAI LÁ VER, É IGUALZINHO!). Se eu tivesse de escolher entre Naomi e Emily, eu diria que no geral eu gosto mais da Naomi; todavia nessa hora eu queria socá-la por todo o mal em que deixou o seu amor.

Se eu aprovo o que ocorreu com Cook/Naomi? Não fiquei confortável com a situação, mas entendo que era o último artifício com o qual a Naomi poderia contar antes do acerto de conta consigo própria. E o people that make us happy are never the people we expect foi o empurrãozinho que faltou.

A cena final do 3×06 facilmente entra para as melhores cenas de toda a série. Através de uma sutileza ímpar, externaliza uma profundidade tremenda sem ser apelativa. Perceba que o Jack Thorne tem o cuidado de criar uma cena em que o diálogo poderia ser utilizado para qualquer tipo de casal. Não é a Naomi assumindo que ela tem dificuldade de se relacionar com a Emily por ela ser uma garota e sim pelo ~simples~ fato da Emily ser uma pessoa. Isso é genioso e infelizmente não foi visto no discurso do 4×08, que indica que a Naomi tinha problemas em se aceitar gay, não em aceitar uma pessoa.

Como gostaria de falar separadamente de cada personagem, não estou aqui para comentar cena por cena de Naomi/Emily ou nada sobraria para depois. Assim, destaco, antes de entrar na s4, uma frase que por vezes é passada meio que despercebida. Quando na cama no 3×09, Naomi me solta uma “Maybe I only like boys, apart from you”. Devido à sempre mística e discutível interpretação, nós podemos entender duas coisas:

1)     Eu talvez goste apenas de garotos, tirando você, Emily, que é uma aberração.

2)     Eu talvez goste apenas de garotos, tirando você, Emily. Você é a pessoa mais especial da minha vida.

O engraçado é que a Emily entendeu 1) quando na verdade era o 2).

A s4 broxou um pouco dos meus sentimentos por Naomily. Por diversas vezes pareceu um festival de drama mexicano. A história da Sophia era bacana (a Sophia em si foi uma personagem que deveria ter sido mais explorada), mas não consigo aceitar a traição da Naomi, ainda mais que no episódio anterior já tinham feito outra história de traição. E nem me venha com ~ela estava assustada~. Porra, TODO MUNDO SE ASSUSTA NUM RELACIONAMENTO. É horrível! Você se sente vulnerável, questiona suas raízes, seus objetivos e posicionamentos…isso não implica que você deva desonrar quem você ama. E fizeram a doce Emily da s3 se perder na s4: ela nem chutou a Naomi depois disso, como também não parou para conversar. Ficou morando na casa dela, criando altos climas tensos, como ao dar um show no churrasco e ao trazer a Mandy para o lar. E a Naomi foi uma puta corna mansa! Qual a chance de você ~namorar~ com alguém, mesmo estando brigada, ok, e daí essa pessoa com que você namora trás outra PARA A SUA CASA, as duas chegam BÊBADAS, daí sobem PARA O SEU QUARTO, a pessoa estranha TREPA (ou, para os mais inocentes, dá umas boas passadas de mão, no mínimo) com a SUA NAMORADA e depois DORME no SEU LADO da SUA CAMA, e depois de tudo isso você simplesmente vai dormir no sofá com uma menina com a qual você mal trocou duas palavras durante toda a geração (e que do nada aparece na sua casa!?) e ainda por cima acorda oferecendo um puta café da manhã, de todo bom humor?

Se não fosse por alguns erros na s4, Naomily seria meu OTP atualmente. E o que será que a sétima temporada trará para as duas? Para mim, obviamente que elas estão namorando ainda, mas penso que a Emily está morando em Bristol ainda e Naomi foi para Effy para Londres para poder oferecer o apoio que a sua amiga precisa.